Que tal virar adepto do “faça você mesmo”?

Você já teve vontade de restaurar aquele móvel de que tanto gosta e que anda precisando de reparos? Saiba que é cada vez mais comum encontrar pessoas que, pelos mais variados motivos, optam por fazer ou reformar móveis e utensílios. Originário da sigla DIY (do it yourself, em inglês), o movimento faça você mesmo conquista cada vez mais adeptos. É a crise que bate na porta, o desejo de exercitar a criatividade e a satisfação de personalizar algo.

Há até quem adote a cultura como terapia ou aposte nela como um novo rumo profissional. “Qualquer pessoa pode criar, prototipar, produzir, vender e distribuir qualquer produto” é o grito de guerra da cultura maker [considerada a extensão mais técnica do movimento “faça você mesmo”], afirma o programa Flash Sebrae para Startups.
A internet ajuda a popularizar o movimento: são inúmeros os sites e blogs que tratam do tema e que ajudam os interessados com o passo a passo das atividades.
O sucesso desses canais está baseado em aspectos relacionados ao ato de colocar a mão na massa e fazer você mesmo, como a economia, a geração de renda, a personalização, o desenvolvimento e a descoberta de habilidades, a popularização do e-commerce – tudo compartilhado entre os seguidores.

Faça você mesmo: marcenaria, hobby e criatividade

A área de design de interiores e decoração concentra muitos interessados nesse tipo de ação. É aí que entra a marcenaria – quando se resolve criar e produzir ou reformar seus próprios móveis e acessórios.
Estantes, nichos de madeira, mesas, escrivaninhas, molduras, baús, cadeiras, enfim, há uma infinidade de opções. E os resultados podem ser impressionantes.
Para isso, você vai precisar ter em mãos materiais e utensílios próprios. A tendência, considerada por muitos como um estilo de vida, requer investimento em equipamentos.

Kit básico

Conhecer as ferramentas e suas características básicas é crucial para quem deseja se iniciar na prática do “faça você mesmo”.
Há ferramentas que não podem faltar na rotina de trabalho da marcenaria: furadeira e parafusadeira; esquadro; lixas e lixadeira; tintas e pinceis; alicates e chaves de fenda; serra tico-tico; serra circular; serrote e formão, entre outras.
Para os iniciantes, também é indicado um bom kit de ferramentas manuais e acessórios de marcenaria, com martelo, pregos, parafusos, cola de madeira e trena de medição.
É importante usar cada ferramenta de acordo com as instruções, guardá-las em ambiente adequado e manter os cuidados com a manutenção. Você pode criar um quadro de ferramentas para mantê-las organizadas.
Especialistas recomendam que elas estejam sempre limpas, secas e longe da umidade. Outra dica valiosa é evitar a compra de ferramentas de baixa qualidade.

banner_ecommerce

Postagens recentes
omentários
Conexões

Deixe um comentário